quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Sobre as mãos


 
Noite dessas senti uma saudade grande. 
Sinto saudade todos os dias, mas essa foi diferente.
Saudade das tuas mãos. Sim, das mãos.
Mãos que fazem carinho no meu cabelo. 
Que desenham com os dedos o contorno do meu rosto.
Mãos que me aquecem e me puxam pra perto no meio da madrugada. Mãos que aliviam minhas dores.
Mãos que nunca deixaram de entrelaçar as minhas. As mãos que me levantaram tantas vezes.
Mãos que seguram meu cabelo enquanto deslizo minha boca por cada centímetro do teu corpo. Mãos que agarram meu quadril me fazendo não querer ser de mais ninguém.
Mãos que fazem meu café da manhã ou janta. Mãos que pedem meus beijos.
Mãos que retratam meus traços de um jeito lindo e especial. Mãos que eu quero entre as minhas pelo resto dos meus dias.
Deitada aqui, contando cada minuto que passo longe, uma frase que tu conhece bem não sai da minha cabeça: "Não solta da minha mão."

Te espero, até quando puder.

Nenhum comentário:

Postar um comentário